28jun
ligado: 28 de junho de 2017

No dia 28 de junho, celebramos o Dia Internacional do Orgulho LGBTQ+. A data é celebrada desde 1969, quando uma perseguição policial feita a gays, lésbicas e trans em um bar da cidade de Nova York desencadeou uma série de protestos contra violência e prisões. Esse fato foi marcante para os direitos LGBTQ+ pois, no ano seguinte, foi realizada a primeira Parada Gay.

Para comemorar esta data tão importante e celebrar o amor em todas as formas, convidamos um casal que entende (e muito) de viagem!  Karl Krause, um alemão apaixonado por aventuras, e Daan Colijn, um holandês viciado em descobertas, dividem não só o amor um pelo outro, mas também uma paixão por viajar.

Para documentar e divulgar as suas viagens, principalmente destinos e viagens destinadas ao público gay, o casal decidiu criar o blog coupleofmen, hoje uma das referências em blog de viagens LGBTQ+!

Conversamos com Karl sobre essa incrível experiência. Vamos conferir o que ele nos contou?

 

1 – Como vocês dois ficaram “viciados” em viajar?

Tudo começou comigo, Karl. Como viajante apaixonado e explorador do mundo, comecei a escrever para um site de viagens em Amsterdã. Rapidamente, o Daan se envolveu por gosta de descobrir os segredos do mundo,  principalmente aventuras na natureza, locais inspiradores e as descobertas inesperadas fora do caminho. Mas é sempre mais divertido compartilhar momentos incríveis com aquele que você ama. Por isso, tornou-se nosso hobby de toda a vida.

2 – Por que vocês decidiram criar seu blog?

Um blog para nós é um modo de anotar memórias e experiências, podendo compartilhá-lo com todos que possuem paixão por viajar. Grandes momentos de fotografia valem a pena compartilhar com o mundo! Como blogueiro de viagens de casal gay de coração, também queremos aumentar a conscientização dos viajantes LGBTQ + ao mostrar lugares e empresas amigáveis ​​para homossexuais ao redor do mundo

 

3 – Vocês dois estiveram em tantos países. Quantos países vocês já esteveram? Quais os impressionaram mais?

Incontáveis! Bem, falando de todos os  países que viajamos juntos e separados, visitamos mais de 50 países ao redor do mundo. E para ser sincero, todos eles são impressionantes por sua própria maneira especial.

Nós amamos a cortesia e a espiritualidade do Japão, a beleza das Rock Mountains no Canadá e a pureza do campo da Islândia. Mas também viagens do orgulho gay fazem parte da nossa lista. Andar juntos de mão dadas para a igualdade é pelo menos tão impressionante e importante como todos os outros motivos maravilhosos para ver um novo país.

4 – Quais países vocês não visitaram, mas realmente querem? Por quê?

Para ser sincero, a América do Sul está no topo da nossa lista. O que ouvimos e lemos sobre a comida, as pessoas e a natureza da Colômbia ao Chile, parece maravilhoso como um destino de viagem gay, embora sabemos que nem tudo é tão gay-friendly quanto todos nós gostaríamos de ser. Mas isso não é tudo. Queremos ver muito mais do Canadá, da América Central e da natureza da Nova Zelândia. Com vocês podem ver, o itinerário do próximo ano está apenas aguardando o planejamento completo (risos).

5 – Quando vocês viajam para um país estrangeiro, quais são as coisas que vocês mais gostam de explorar?

Boa comida, pois nem sempre é fácil encontrar opções vegetarianas para a Daan (risos). Além disso, gostamos de experimentar a especialidade do destino, algo que só podemos  encontrar naquele lugar.

 

6 – Nossos leitores são pessoas que adoram viajar e gostariam de explorar o mundo como vocês. Que dicas você daria às pessoas que querem viajar pelo mundo?

Faça. Apenas faça isso. E não espere o momento certo ou tenha medo do desconhecido, o inesperado. Abrace momentos desafiantes como eles são, como uma aventura de sua vida. E entre em contato com pessoas ao seu redor. Eles conhecem melhor o ambiente. Nós experimentamos a maior parte do tempo, os moradores estão ansiosos para compartilhar seu amor e orgulho por sua casa única com viajantes estrangeiros. Blogs e autênticos comentários são uma fonte útil para planejar uma viagem. Assim como novos aplicativos de smartphones, bem como agêncas. Ou pergunte-nos! (risos).

 

7 – No seu blog, há uma área especificamente para atividades gay em todo o mundo. Você acha que as atividades gay, como os cruzeiros gays, cresceram nos últimos anos?

Ah sim, com certeza. Viagem Gay, em geral, é uma parte do mundo das viagens que foi subestimada e abandonada há muito tempo. Cruzeiros gays, em particular, são oportunidades para os homens gays experimentarem um mundo totalmente desconhecido: um ambiente 100% gay-friendly, onde ninguém que justificar sua orientação sexual ou tem que ter medo de mostrar amor para um parceiro do mesmo sexo.

Para nós, muito importante mostrar apenas atividades favoritas para homossexuais (claro, apenas aquelas que já experienciamos), onde você pode pedir um selfie beijando seu parceiro, onde andar de  mãos dadas não é problema ou onde você tem uma cama de casal durante o check-in na sua acomodação. Mas ainda há um longo caminho a percorrer para a aceitação total. E estamos orgulhosos de fazer parte desse movimento.

 

8 –  Como defensores dos direitos dos homossexuais, o que você acha do cenário de viagem para a comunidade gay? Você acha que ainda há preconceito?

 

Ah, sim, infelizmente, ainda há preconceitos. Nós estivemos em tantos lugares onde as pessoas ainda se viraram e gritaram enquanto caminhávamos pacificamente de mãos dadas ou simplesmente não conseguíamos comprar uma cama de casal (apenas com duas camas separadas).

Enquanto há empresas que não se preocupam com esses empregados e também com empregadores com ideologia homofóbica, precisamos apontá-los defendendo nossos direitos durante a marcha do orgulho gay ou algo assim.

 

9 –  Você já sofreu com algum tipo de preconceito por ser gay durante uma de suas viagens? Se isso acontecer, como as pessoas LGBT devem reagir a esses tipos de situações?

Amigos, familiares, mas também colegas e outros viajantes podem ser um suporte útil em situações de emergência desse tipo. Procure as pessoas que o cercam para ajudar se você testemunhar esse ataque. Nunca se esqueça, somos mais fortes juntos. Além disso, informe-se sobre a viagem.

Para nós, isso significa verificar se o destino da viagem é seguro para pessoas LGBTQ + e onde você deve ir durante ou após um insulto homofóbico. A primeira ajuda deve ser sempre oferecida contactando a polícia. Tivemos muita sorte desde então, além de pessoas gritando para nós, nunca encontramos violência física durante nossas viagens. No entanto, esperamos que nunca se deva a enfrentar aquelas situações humilhantes, não só durante as férias, mas também na vida cotidiana.

 

10 – O que pode ser feito para impedir o preconceito contra viajantes homossexuais?

Esperamos que possamos encorajar mais pessoas a viajar abertamente gay. Quanto mais pessoas forem, melhor. A maioria das vezes, a homofobia é causada pela ignorância e pela falta de conhecimento sobre a minoria. As palavras-chave são aceitação e respeito. E isso deve contar para ambos os lados.

 
11 – O que você tem a dizer aos casais gays que querem viajar pelo mundo, mas tem medo de sofrer algum tipo de preconceito?

Nós já vivenciamos que a provocação nunca é uma boa ideia, de um jeito ou de outro. Comporta-se sensível em um ambiente desconhecido. Em caso de dúvida, simplesmente não segure a mão do parceiro, especialmente quando vocês estão sozinhos em um ambiente duvidoso. Se isso não ajudar, verifique destinos amigáveis ​​para homossexuais, hotéis gay-friendly e bairros gay-friendly.

Embora você nunca tenha 100% de certeza, usando essas facilidades pode dar-lhe pelo menos um bom pressentimento antes de começar sua exploração do mundo.

 

Não deixe de conferir o blog do casal, coupleofmen.com, e se impressione com seus relatos e, principalmente, com as lindas fotos tiradas em suas viagens!

 

 

Deixar comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *